O Papel da Motivação para a Qualidade da Atenção na Prática Deliberada em Performance Musical

  • Eduardo de Carvalho Torres Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumen

Pesquisadores em performance musical e expertise tem enfatizado a importância da motivação e da atenção para a chamada prática deliberada, negligenciando, no entanto, a discussão sobre as condições que favorecem esse estado de primazia. Entendendo ser esta uma condição importante para a qualidade da prática deliberada, por que não discutir esse assunto com mais profundidade?

Em minha pesquisa, tento demonstrar a relação entre os estados motivacionais do performer e sua capacidade de atenção. De acordo com o quadro teórico atual, as evidências sugerem que a qualidade da atenção é, ao menos em parte, regulada pelos níveis de motivação do sujeito. Meu referencial teórico considerou autores como Ericsson, Krampe e Tesch-Römer (1993), Reeve (2006), Csikszentmihaly (1997), Styles (2006), Eysenck e Keane (2010), Baddeley, Eysenck e Anderson (2015), Cohen (2014), entre outros.

Para testar minhas proposições, desenvolvi um pequeno programa experimental executado com estudantes de piano de diferentes níveis onde pude observar, entre outras coisas, suas rotinas de estudo, hábitos, gostos, histórico pessoal e profissional, aspirações, onde foi possível verificar minhas proposições. Os resultados demonstraram que existe uma clara relação entre os estados motivacionais dos indivíduos e suas respectivas habilidades atencionais. Além disso, certos níveis de motivação induzem a uma maior capacidade de focar, sugerindo que existe uma necessidade de ampliar as discussões sobre a atualização dos currículos de formação de instrumentistas, particularmente de pianistas. É essencial para a pedagogia do instrumento preparar os estudantes para superar as dificuldades relacionadas à ineficácia da atenção, visando uma maior qualidade na prática deliberada.

Descargas

Los datos sobre descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Eduardo de Carvalho Torres, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Magister en música (2017) en la línea de procesos creativos con énfasis en las prácticas interpretativas de Bacharel en Piano (2014) por la Universdad Federal de Río de Janeiro. Actualmente se encuentra vinculado al programa de doctorado también en la línea de los procesos creativos con énfasis en las prácticas interpretativas por la misma institución. Su actuación académica se ha concentrado en torno a cuestiones actuales referidas al compo de las investigación en performance musical, como la práctica deliberada y la pedagogía de la performance, relacionados al reciente y ascendente campo de la cognición musical, subárea de la musicología, fruto de la ramificación de los estudios en psicología cognitiva que también se han destacado en los medios académicos internacional y nacional. Sus estudios abarcan aspectos como la atención, la motivación, la memoria y la emoción. En el ámbito profesional, ha buscado aplicar los conocimientos adquiridos en su actucación docente. Como artista se desempeña como responsable de la música incidental en espectáculos teatrales y como pianista acompañante.

Citas

Alves, A. C. e Freire, R. D. (2014). Processos de construção da expertise na clarineta: Investigação das trajetórias de clarinetistas brasileiros. Percepta, 2 (1), 61‒84.

Baddeley, A, Anderson, M. C. e Eysenck, M. W. (2015). Memory (2nd ed.). New York: Psychology Press.

Barry, N. H. e Hallam, S. (2002). Practice. Em: R. Parncutt y G. E. Mcpherson. The science and psychology of music performance: Creative strategies for teaching and learning (pp. 151‒165). New York: Oxford University Press.

Castle, P. y Buckler, S. (2009). What I was saying? Concentration and attention. In: Castle, Paul & Buckler, Scott. How to be a successful teacher: Strategies for personal and professional development (pp. 12‒32). Sage Publications. doi: 10.4135/9781446211366

Cohen, R. (2014). The Neuropsychology of Attention (2nd ed.). New York: Springer. doi: 10.1007/978-0-387-72639-7

Csikszentmihaly, M. (1997). Finding flow: The psychology of engagement with everyday life. New York: Basic Books.

Ericsson, K.; Krampe, R. e Tesch-Römer, C. (1993). The role of deliberate practice in the acquisition of expert performance. Psychological Review, 100 (3), 363‒406. doi: 10.1037/0033-295x.100.3.363

Eysenck, M. y Keane, M. (2010). Cognitive Psychology: A student’s handbook (6th ed.). New York: Psychology Press. doi: 10.1111/j.2044-8295.2010.02010.x

Galvão, A. (2006). Cognição, emoção e expertise musical. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 22 (2), 169‒174. doi: 10.1590/50102-37722006000200006

Reeve, J. (2006). Motivação e emoção. [Trad. de L. A. Farjado Pontes e S. Machado]. Rio de Janeiro: LCT.

Pashler, H. (1998). The psychology of attention. Cambridge, MA: MIT Press.

Styles, E. (2006). The Psychology of Attention (2ª ed.). New York: Psychology Press.
Publicado
2018-12-20
Cómo citar
de Carvalho Torres, E. (2018). O Papel da Motivação para a Qualidade da Atenção na Prática Deliberada em Performance Musical. Epistemus. Revista De Estudios En Música, Cognición Y Cultura, 6(2). https://doi.org/10.21932/epistemus.6.6185.2
Sección
Traducciones