Produtividade e qualidade dos grãos de cultivares de feijoeiro cultivado na safra das águas e de inverno

  • Filipe Silveira de Ávila Terra Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Jaboticabal, São Paulo, Brasil
  • Anderson Prates Coelho Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Jaboticabal, São Paulo, Brasil
  • João Victor Trombeta Bettiol Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Jaboticabal, São Paulo, Brasil
  • Rogerio Farinelli Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Jaboticabal, São Paulo, Brasil
  • Leandro Borges Lemos Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Jaboticabal, São Paulo, Brasil

Resumen

No Brasil, o feijoeiro é cultivado em três safras, com cada uma necessitando de diferentes níveis tecnológicos para a obtenção de elevadas produtividades. Entretanto, estudos para avaliar o efeito da safra na produtividade e qualidade dos grãos em cultivares de feijoeiro são escassos. Desta forma, objetivou-se avaliar e comparar o desempenho de cultivares de feijoeiro do grupo comercial carioca, quanto às características agronômicas e tecnológicas dos grãos, cultivadas na safra das águas e de inverno, bem como indicar os melhores genótipos para serem cultivados em cada época. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, apresentando 20 tratamentos, com 10 cultivares de feijão e 2 safras de cultivo, em três repetições. Foram avaliados os atributos agronômicos: número de vagens por planta, número de grãos por vagem, massa de 100 grãos e produtividade de grãos, e os atributos tecnológicos dos grãos, sendo eles o tempo de cozimento, relação de hidratação e o tempo para a máxima hidratação dos grãos. A produtividade e a relação de hidratação dos grãos das cultivares de feijão foram superiores na safra de inverno. A safra de inverno apresentou maior tempo para a máxima hidratação dos grãos do que a safra das águas, entretanto o tempo para cozimento dos grãos não foi afetado. Nas condições de estudo, recomenda-se para a safra de inverno a cultivar BRS MG Requinte e para a safra das águas a cultivar BRS MG Horizonte. A cultivar BRS MG Talismã é recomendada tanto para cultivo na safra das águas como na safra de inverno.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Métricas

Cargando métricas ...

Citas

Alvares, C. A., J. L. Stape, P. C. Sentelhas, J. L. M. Gonçalves & G. Sparovek. G. 2013. Koppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22:711-728.

Banzatto, D.A. & S. Kronka. 2006. Experimentação agrícola. 4. ed. Jaboticabal: FUNEP, 237p.

Carbonell, S.A.M., C.R.L. Carvalho & V.R. Pereira. 2003. Qualidade tecnológica de grãos de genótipos de feijoeiro cultivados em diferentes ambientes. Bragantia, 62:369-379.

Castoldi, F. L. 1991. Análises das interpretações entre rendimentos e diversas características agronômicas do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.). 1991. 73p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento) – Universidade Federal de Viçosa.

CONAB. Companhia Nacional de Abastecimento. 2018. Acompanhamento da safra brasileira: grãos. Décimo Levantamento, v.5, n.10. Julho. Disponível em: <http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/17_03_14_15_28_33_boletim_graos_marco_2017bx.pdf > Acesso em 10 set. 2018.

Costa, J. C. G. & M. J. O. Zimmermann. 1988. Melhoramento genético. In: Zimmermann, M. J. O., M. Rocha, T. Yamada. (Ed.). A cultura do feijoeiro: fatores que afetam a produtividade. Piracicaba: Potafós. 1988. p.229-245.

Cunha, P. C. R., P. M. Silveira, P. A. Ximenes, R. F. Souza, J. A. Junior & J. L. Nascimento. 2011. Fontes, formas de aplicação e doses de nitrogênio em feijoeiro irrigado sob plantio direto. Pesquisa Agropecuária Tropical, 41:80-86.

Durigan, J.F. 1979. Influência do tempo e das condições de estocagem sobre as propriedades químicas, físico-mecânicas e nutricionais do feijão mulatinho (Phaseolus vulgaris L.). 81 f. Dissertação (Mestre em Ciência de Alimentos) Faculdade de Engenharia de Alimentos, Universidade de Campinas, Campinas.

Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. 2013. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3 ed. Brasília, 353 p.

Fageria, N. K. F., A. B. Santos & L. F. Stone. 2008. Índices adequados de pH e de saturação por bases na produtividade do feijoeiro em solo de cerrado no Sistema Plantio Direto. Embrapa Arroz e Feijão.

Farinelli, R. & L. B. Lemos. 2010. Qualidade nutricional de tecnológica de genótipos de feijão cultivados em diferentes safras agrícolas. Bragantia, 69:759-764.

Fernández, F., P. Gepts & M. López. 1985. Etapas de dessarollo en la planta del frijol . In: López, M., F. Fernández & A. V. Schoonhoven. Frijol: investigación y producción. Cali: CIAT, p.61-78.

Ferreira, D. F. 2014. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia, 38:109-112.

Fischer Filho, J. A., J. L. Zocoler, N. M. Poloni & E. Furlani Júnior. 2014. Evapotranspiração e disponibilidade hídrica em feijoeiro (Phaseolus vulgaris) sob estresse hídrico. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, 8:366-374.

Fornasieri Filho, D., M. A. Xavier, L. B. Lemos & R. Farinelli. 2007. Resposta de cultivares de feijoeiro comum à adubação nitrogenada em sistema de plantio direto. Científica, 35:115-121.

Perina, E. F., C. R. L. Carvalho, A. F. Chiorato, R. L. T. Lopes, J. G. R. Gonçalves & S. A. M. Carbonell. 2014. Technological quality of common bean grains obtained in different growing seasons. Bragantia, 73:14-22.

Proctor, J. R. & B. M. Watts. 1987. Development of a modified Mattson Bean Cooker procedure based on sensory panel cookability evaluation. Canadian Institute of Food Science and Technology Journal, 20:9-14.

Ramos Júnior, E. U., L. B. Lemos & T. R. B. Silva. 2005. Componentes da produção, produtividade de grãos e características tecnológicas de cultivares de feijão. Bragantia, 64:75-82.

Ribeiro, N. D., N. L. Poersch & S. S. Rosa. 2008. Períodos de semeadura e condições de armazenamento na qualidade de cozimento de grãos de feijão. Ciência Rural, 38:936-941.

Richetti, A. & M. A. Ito. 2015. Viabilidade econômica da cultura do feijão-comum, safra da seca 2015, em Mato Grosso do Sul. Embrapa Agropecuária Oeste-Comunicado Técnico (INFOTECA-E).

Santos, C. M., M. A. C. Carvalho, M. Rodrigues, N. N. Filho & E. D. R. Mendes. 2013. Comportamento de genótipos de feijão na época “das águas” no norte de Mato Grosso. Revista de Ciências Agro-Ambientais, Alta Floresta-MT, 11:17-26.

Simidu, H.M., M. E. Sá, L. C. D. Souza, F. L. Abrantes, F., M. P. Silva, M. & O. Arf. 2010. Efeito do adubo verde e época de semeadura sobre a produtividade do feijão, em plantio direto em região de cerrado. Acta Scientiarum. Agronomy, 32:.309-315.

Soratto, R. P., C. A. C. Crusciol, L. M. Silva & L. B. Lemos. 2005. Aplicação tardia de nitrogênio no feijoeiro em sistema de plantio direto. Bragantia, 64:211-218.

Soratto, R. P., M. A. C. Carvalho & O. Arf. 2006. Nitrogênio em cobertura no feijoeiro cultivado em plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 30:259-265.

Torres, J. L. R., M. J. Santana, A. Pizolato Neto, M. G. Pereira & D. M. S. Pereira. 2013. Produtividade de feijão sobre lâminas de irrigação e coberturas de solo. Bioscience Journal, 29:833-841.

Zimmermann, M. J. O., J. E. S. Carneiro, M. J. Del Peloso, J. G. C. Costa, C. A. Rava, A. Sartorato & P. A. A. Pereira. 1996. Melhoramento genético e cultivares. In: Araújo, R. S. C. A. Rava, L. F. Stone & M. J. O. Zimmermann. Cultura do feijoeiro comum no Brasil. Piracicaba: Potafos, p. 223-273.

Publicado
2019-12-27
Cómo citar
Silveira de Ávila Terra, F., Prates Coelho, A., Trombeta Bettiol, J. V., Farinelli, R., & Borges Lemos, L. (2019). Produtividade e qualidade dos grãos de cultivares de feijoeiro cultivado na safra das águas e de inverno. Revista De La Facultad De Agronomía, 118(2), 026. https://doi.org/10.24215/16699513e026