Produção Mais Limpa na Mineração de Carvão

  • Jéssica Weiler Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumen

A mineração de carvão na Região Carbonífera de Santa Catarina atua com uma abordagem de fim-de-tubo. Os resíduos sólidos (rejeitos de carvão) são dispostos em módulo de rejeitos. Os efluentes líquidos (drenagem ácida de minas - DAM) são encaminhados a estações de tratamento de efluentes. Assim, o objetivo deste trabalho foi estudar uma alternativa de produção mais limpa do carvão, através do rebeneficiamento gravimétrico dos rejeitos de carvão. A metodologia do trabalho consistiu na separação gravimétrica por meio denso de uma amostra típica de rejeito de carvão, obtendo-se três frações densimétricas: (a) um material com densidade inferior a 2,2 (rico em rochas carbonosas), (b) um material com densidade entre 2,2 e 2,7 (rico em minerais inertes), e (c) um material com densidade superior a 2,7 (concentrado de pirita). Cada fração foi analisada para sua potencial aplicação. Pode-se concluir que é possível beneficiar gravimetricamente os rejeitos de carvão, com possibilidade de aproveitamento dos materiais e redução dos danos e custos ambientais.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Jéssica Weiler, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Estudante de engenharia ambiental na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, bolsista de iniciação científica no laboratório de tecnologia mineral e ambiental sob supervisão do prof Ivo Schneider.
Publicado
2014-09-15
Cómo citar
Weiler, J. (2014). Produção Mais Limpa na Mineração de Carvão. AUGMDOMUS, 6, 80-94. Recuperado a partir de https://revistas.unlp.edu.ar/domus/article/view/726
Sección
Artículo de Investigación Científica y Tecnológica - Investigadores jóvenes